A internet e o Comércio Eletrônico!


Atualmente muitas pessoas têm acesso à Internet em seus diferentes tipos de serviços. Só no Brasil segundo a revista Internet Business são mais de 23 milhões de usuários e com tendência de aumentar, devido às vantagens principalmente comerciais existentes neste ambiente.

Os dados sobre o varejo de internet divulgados pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) apontam que o setor está ganhando fôlego frente às alternativas físicas de comércio. Em 2014 a estimativa é que o segmento tenha movimentado cerca de R$ 39,5 bilhões, um crescimento de 27% em relação ao ano anterior.Saiba mais

Apesar da desaceleração da economia que encontra-se em estado de recessão técnica e do aumento no endividamento do brasileiro, o e-commerce nacional ganhou cinco milhões de novos consumidores em 2014, o que contribui para que o setor mantenha as taxas médias de crescimento dos últimos anos.

O varejo físico não dá prejuízo, apenas está crescendo em ritmo mais lento, de acordo com informação do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar). Com mais de R$ 500 bilhões de faturamento em 2013, o setor cresceu apenas 4,3% sobre o ano anterior, e, para este ano, a estimativa é de cerca de 4,5%.


A internet e o Comércio Eletrônico!


Apesar da Copa do Mundo não ter causado o impulso esperado nas vendas on e offline no primeiro semestre de 2014, novas datas tais como Black Friday, por exemplo, trouxeram um aumento significativo nas vendas online. “Além disso, o mobile ganha ainda mais poder, o mercado de smartphones duplica de tamanho anualmente e é o objeto mais desejado para as classes C e D. Quem sabe fazer negócios para esse público tem bons resultados, e o e-commerce sabe”.

O Dia do Consumidor 2016, evento criado para estimular as vendas do e-commerce brasileiro por meio de grandes descontos, registrou um número de pedidos 19% maior se comparado à edição anterior, chegando a 562 mil nas 24 horas.

As vendas dentro desse período chegaram a R$ 271 milhões com 685.780 mil pedidos. Se considerar somente a quarta-feira, o faturamento foi, nominalmente, 12% maior em relação a 2015, chegando a R$ 224 milhões.

No total, 277.877 pessoas aproveitaram as ofertas, cujos descontos chegaram até 60%. Cada consumidor realizou em média 2 compras, sendo que o tíquete médio ficou em R$ 398.


A internet e o Comércio Eletrônico!


É um grande perigo para as novas empresas que estão entrando no mercado sem ter uma mídia web presente, sem Web Site ou Loja Virtual, a sua empresa acaba perdendo nicho de mercado além de credibilidade por parte dos consumidores que sempre querem mais informações sobre o seu empreendimento.Saiba mais

Fonte de Pesquisa: www.oficinadanet.com.br, www.ecommercebrasil.com.br, http://www.profissionaldeecommerce.com.br/

Curta as nossas redes sociais: